Mensagens e Estudos para Crianças, Intermediários e Adolescentes

O Livro para Professores Cia contém dezenas de mensagens e estudos voltados para o ensino das crianças, intermediários e adolescentes. Livro indispensável para aqueles que se dedicam ao ensino da Palavra de Deus

Image not available

Produto Exclusivo!

Você maneja bem a Palavra de Deus?

São 359 páginas de vasto conteúdo para o Obreiro utilizar como ajuda nos seus estudos da Palavra de Deus. Os 117 Esboços Bíblicos trazem diversos tópicos para desenvolver suas próprias mensagens, e sem falar das 300 Ilustrações bíblicas que vai enriquecer as mensagens aplicadas.

Image not available
Já tem uma

conosco?

Conta Premium

Tenha acesso a mais de 10.000 arquivos Bíblicos Exclusivos.

Comprar

Compre o Cupom de 6 meses de acesso Premium

Agenda 2016 para Grupo de Senhoras

A Agenda 2016 foi desenvolvida especialmente para as Senhoras responsáveis pelo Grupo de Senhoras. Elaborada com o auxílio das irmãs responsáveis pelo Grupo conseguimos elaborar uma Agenda que facilita o trabalho das Senhoras. Foi adicionado novas páginas e agora vem com capa protegida.

Image not available

Esboços Bíblicos para Obreiros

Eu particularmente adoro os Esboços Bíblicos, são uma ótima base para preparar mensagens. Os Esboços nos ajudam a preparar mensagens de acordo com o nosso estilo, visualizando os tópicos podemos criar mensagens com diversos temas. Livro indispensável para aqueles que frequentam os Púlpitos.

Image not available

Pare de gaguejar no Púlpito!

Nosso Acesso Premium

Gigas de arquivos
Pastas
Arquivos Bíblicos
Seu Portal de Mensagens e Estudos Bíblicos

Assine nosso Feeds!

Receba as novidades do site no seu email!
Evangelho de João

Dois tempos na vida do homem

 

Texto selecionado: João 21:18

Em verdade, em verdade te digo que, quando eras mais moço, tu te cingias a ti mesmo e andavas por onde querias; quando, porém, fores velho, estenderás as mãos, e outro te cingirá e te levará para onde não queres.”

Objetivo: Mostrar os dois tempos na vida de Pedro, e que no segundo momento ele de fato entendeu o projeto do Senhor para sua vida. A partir desse momento o homem tem uma nova forma de vida.

A FESTA DA DEDICAÇÃO

João 10: 22-25

INTRODUÇÃO

  • Havia uma festa em Jerusalém naqueles dias.
  • Era a festa da dedicação do Templo que havia sido restaurado para adoração ao nome do Senhor.
  • A festa se deu no pleno rigor do inverno.

Vivemos o mesmo momento e a mesma situação. Há uma festa em nosso meio; a festa da dedicação pela Obra restauradora das nossas vidas. Enquanto isso o mundo vive o inverno e a frieza espiritual.

Os irmãos observem que o momento que estamos passando não é invenção nossa, mas de algo maravilhoso que descobrimos na palavra.

A Igreja fiel é preservada

pelo Espírito Santo

 

João – 17:15 “...mas que os livres do mal.”

Introdução: Quando observamos a expressão usada pelo Senhor Jesus, quando diz: “não peço que os tires do mundo...”, isso soa para muitos com estranheza e até mesmo pode parecer contraditório, uma vez que, a Igreja vive na esperança do seu arrebatamento, ou seja, da sua partida deste mundo. É importante, que entendamos o momento em que estas palavras foram proferidas pelo Senhor Jesus e a sua aplicação no sentido profético. Quando o Senhor Jesus fez está oração ao Pai, o Senhor falava profeticamente acerca de um período em que a sua Igreja estaria ainda neste mundo, ou seja, permaneceria por um espaço de tempo. Todavia, a igreja estaria incumbida em dar continuidade ao projeto de salvação que fora consumado na cruz do calvário, teria sobre si, a responsabilidade em anunciar as boas novas de salvação.

Desenvolvimento: Nesta oração feita por Jesus, vermos todo o seu amor e zelo para com os seus discípulos, quando o Senhor diz: “... não rogo pelo mundo, mas por estes que me destes, por são teus.” Fica claro que a preocupação do Senhor é a sua Igreja, que é a noiva amada do cordeiro, a qual o Senhor fez uma promessa de um lugar maravilhoso, de uma morada eterna. Quando diz: “... vou preparar-vos um lugar... e voltarei para vos levar...” (Jo- 14:3). Mas como a igreja sobreviveria no mundo tão difícil? Quem seria o agente responsável por cuidar da Igreja? Por conduzí- la? Por Livrá–la do mal? O Espírito Santo.

JESUS, O MESTRE VIDA

João 20:16

INTRODUÇÃO:

- A vida de JESUS é um ensino constante para nós – Em todos os seus atos registrados nos evangelhos encontramos um ensino profético de VIDA para nós.

- JESUS é o MESTRE DA VIDA – no decorrer da nossa vida aprendemos com diversas lições e nos deparamos com vários mestres de diferentes ciências (matemática, literatura, línguas, geografia, história), mas JESUS é acima de todos os mestres (é o MESTRE dos Mestres). Seu ensino é Superior porque é PROFÉTICO, com Autoridade e Poder, além de ser Invariável, sem sombra de variações porque é Perfeito (lembrando que as ciências dos homens variam ao longo dos tempos, buscando um aperfeiçoamento)

- JESUS é um MESTRE ESPECIAL porque seu Conhecimento é ilimitado e porque Ele é de Eternidade a Eternidade. Ele conhece bem o ser humano, sentiu nossas dores e está pronto a nos ensinar o que é VIDA ABUNDANTE.

- JESUS ensina os mistérios da Eternidade, a Revelação do Pai. Muitos mestres em Israel não sabiam o que era vida Eterna e nem como entrar no reino de DEUS (Ex. de Nicodemos: era Mestre e não conhecia Novo nascimento – os doutores da lei conheciam a letra, mas não sabiam que estavam diante da Vida, do CRISTO prometido nas escrituras e por isso rejeitaram JESUS).

pilatosA  DECISÃO  DE  PILATOS

Texto:João 19: 10-12

1) INTRODUÇÃO

            Pilatos era governador da Judéia, uma província do Império Romano.  Ele era investido de grande autoridade, respondia diretamente à César, imperador de Roma, tendo poder para prender, soltar, julgar e até matar.  Seu poder e sua autoridade eram inquestionáveis em toda a Judéia. 

            Hoje muitos homens são investidos de autoridade e poder, mas o maior poder que o homem possui foi-lhe dado por Deus, o poder de escolher o que fazer de sua vida, o poder do livre arbítrio. 

Jesus fala para Pilatos: Nenhum poder terias contra mim, se de cima não te fosse dado;